ADULTOS

Homens

O homem adulto busca a terapia em geral por apresentar alguns sintomas que podem estar atrapalhando sua vida profissional, conflitos no casamento, dificuldades de relacionamentos com a família, amigos, colegas de trabalho, insônia, angústia, ansiedade, síndrome do pânico, dificuldades na vida sexual e muitos outros, mas quase sempre relacionados com sua estruturação emocional desde a infância e que vai aparecer em forma de sintomas na vida adulta, mas os homens são mais resistentes em buscar ajuda. A impotência sexual talvez seja a maior razão para impulsionar os homens a terem coragem de buscar um psicólogo ou terapeuta. Ser atendido por outro homem, deixa o paciente mas a vontade para falar certos assuntos, no entanto, a terapeuta mulher pode representar a mãe acolhedora, que pode ser menos ameaçador para o paciente, isso vai depender muito da história de cada um. O homem que busca a terapia é para ter o direito de viver as emoções que a sociedade o proibiu de expressar e às vezes até de reconhecer o que sente, mesmo que a princípio não reconheça isso. O sintoma o fará buscar ajuda, mas a terapia vai estimulá-lo a ser mais humano. A conscientização e a sensibilização dará ao paciente homem possibilidade para despertar o seu melhor. Mulheres São a maioria na busca de terapia, pela facilidade para lidar com questões emocionais, mas também apresentam alguns sintomas semelhantes aos homens, como ansiedade, angústia, depressão pois estão estão mais atuante em vários setores sociedade. Muitas têm questões na vida sexual, como frigidez, incompatibilidade com o companheiro que resultam em insatisfação no casamento. As mulheres têm mais disponibilidade para o autoconhecimento, por quererem ter mais autonomia, querem saber mais de si, de suas escolhas e realizações. A maioria já não se submete aos desejos masculinos, a não ser que concordem com os mesmos, bem diferente dos anos passados. A sensibilidade e expressão da mulher já adianta muito coisa em sua terapia, mas ainda precisa se libertar das amarras emocionais do passado, resquícios de uma sociedade machista, que colocava a mulher como ser inferior, apesar que elas estão revolucionando a posição da mulher na sociedade, nos relacionamentos amorosos, na vida profissional, em sua criatividade e muitas outras possibilidades. Idosos Após os 60 anos, muitos já aposentados, ainda sentem o anseio de aproveitar melhor a vida. A pessoa da 3ª idade já não se acomoda e fica em casa esperando a morte chegar, querem mais prazer em suas vidas, mas reconhecem que bloqueios emocionais, repressões na educação, que ocorreram no passado ainda influenciam em suas vidas atuais. Gostam de ter alguém para conversar, contar suas histórias, passar sabedoria, falar dos filhos, dos acertos e dos erros. Poder expressar suas emoções lhes proporcionam mais vitalidade e descobrem que ainda há tempo para serem felizes. A terapia do idoso, basicamente é um trabalho de apoio e de estímulo, para aproveitar o melhor que há em si. Grandes mudanças estruturais é menos provável mas é possível uma melhor adaptação a vida, nos aspectos de relacionamento amoroso, na continuidade dos estudos, na redescoberta de seus talentos, na alegria de viver. CASAIS Geralmente o que leva um casal buscar um profissional , são conflitos que impedem de serem felizes ou então, a situção já está tão crítica que estão a ponto de separarem. Muitas relações começam de uma forma promissora, com o casal muito apaixonado e fazendo tudo para agradar um ao outro. Nessa fase inicial cada um mostra o melhor de si, na maioria das vezes não para enganar ao parceiro(a), mas sim porque no inicio do namoro as duas pessoas envolvidas estão tão inebriadas de sentimento amoroso e consequentemente de felicidade, que elas só se preocupam em viver essa alegria e compartilhar de inúmeras formas esse sentimento tão único e esperado. Infelizmente, sabemos que, com o tempo esse estado de “graça” começa a se  diluir . O casal começa então a perceber os defeitos um do outro, começam a discordar por fatos importantes e principalmente discordam por fatos sem importância alguma. Vem a rotina, as crises de ciúme, as cobranças, as implicâncias, críticas constantes, desconfiança, falta de cumplicidade. Invasão de privacidade, dificuldades de convivência com os amigos e/ou parentes do parceiro(a), vem a disputa entre ambos. Na terapia de casal irão aprender a ver assuntos não resolvidos de forma diferente. A terapia de casal promove um ambiente seguro para a expressão da insatisfação que possam sentir. Você sabe que por vezes falar do que sente com a outra pessoa na presença de um psicólogo é a única coisa que precisa para encontrar a solução do problema. Porquê? Porque aí a outra pessoa vai ouvir. ADOLESCENTES Idade de muitas transformações no corpo e pensamentos, nos sentimentos e escolhas. Novas descobertas no mundo e dentro de si, mas também de muitos conflitos e para alguns de muito sofrimento. O meio familiar é de extrema importância no apoio ao adolescentes, que pode aceitar ou então se sentir afrontado pelo jovem, que quer sentir a liberdade de escolher o que quer da vida, mas alguns acabam tentando de forma mais agressiva, se revoltando contra a família e às vezes contra si mesmo, através da automutilação, tentativas de suicídio e as próprias drogas. Adolescência é uma fase de transição, onde não se é mais criança mas também não é adulto, o que gera muita insegurança, pois é quando se descobre muitas coisas novas exatamente quando se está despreparado para entendê-las e muito menos vivenciá-las. A terapia do adolescente é de apoio para passar por esta fase linda mas nada fácil, mas também pode ser um “chão” neste momento de muita insegurança. O adolescente precisa de direção, aproveitando seu potencial mas sabendo se adequar  ao mundo em que está ingressando. Para o atendimento precisará ter autorização dos pais ou responsáveis legais.

SINTOMAS E MOTIVOS

HOMENS

ESTRESSE NO TRABALHO                        CRISE NO CASAMENTO                         IMPOTÊNCIA SEXUAL                                  ANGÚSTIA                        SÍNDROME DO PÂNICO

MULHERES

     ESTRESSE NO TRABALHO                                          CRISE NO CASAMENTO                                               FRIGIDEZ SEXUAL                                                   DEPRESSÃO                                                    ANSIEDADE

Terapia de Grupo

A terapia de grupo é uma técnica que reune um grupo de

6 a 12 pessoas, para uma interação terapêutica com coordenação de José Carlos Bastos

Juntar-se a um grupo de estranhos pode soar intimidante no início, mas a terapia de grupo fornece benefícios que a terapia individual não pode. Psicólogos dizem, de fato, que os membros do grupo são quase sempre surpreendidos por quão gratificante a experiência do grupo pode ser. Os grupos podem atuar como uma rede de apoio. Outros membros do grupo muitas vezes pode ajudá-lo com idéias específicas para melhorar uma situação difícil ou desafio de vida, e mantê-lo responsável ao longo do caminho. Regularmente falando e ouvindo outros, também ajuda você a colocar seus próprios problemas em perspectiva. Muitas pessoas experimentam dificuldades de saúde mental, mas poucos falam abertamente sobre elas a pessoas que não conhecem bem. Muitas vezes, você pode sentir que você é o único lutando - mas você não é. Pode ser um alívio ouvir outros discutir o que eles estão passando, e perceber que você não está sozinho. A diversidade é outro importante benefício da terapia de grupo. As pessoas têm diferentes personalidades e origens, e eles olham para as situações de diferentes maneiras. Ao ver como outras pessoas lidam com problemas e fazer mudanças positivas, você pode descobrir uma série de estratégias para enfrentar suas próprias preocupações.

José Carlos Bastos

Praça José Pereira Câmara, Centro,           Rio das Ostras (22)9996-89750 - Vivo (22)9926-76652 - Claro josecarlosdeobastos@gmail.com

Sônia Lopes

(22)9987-67791 - Vivo (22)9927-81424 - Claro smarialg@gmail.com

Entrevista somente com hora

marcada.

A terapia reichiana leva em conta a história do indivíduo que está escrita na mente e na estrutura corporal, que é resultado de como a pessoa levou a vida até então, refletindo em sua conduta atual.
FOBIAS	  AUTOCONHECIMENTO

ADULTOS

Homens

O homem adulto busca a terapia em geral por apresentar alguns sintomas que podem estar atrapalhando sua vida profissional, conflitos no casamento, dificuldades de relacionamentos com a família, amigos, colegas de trabalho, insônia, angústia, ansiedade, síndrome do pânico, dificuldades na vida sexual e muitos outros, mas quase sempre relacionados com sua estruturação emocional desde a infância e que vai aparecer em forma de sintomas na vida adulta, mas os homens são mais resistentes em buscar ajuda. A impotência sexual talvez seja a maior razão para impulsionar os homens a terem coragem de buscar um psicólogo ou terapeuta. Ser atendido por outro homem, deixa o paciente mas a vontade para falar certos assuntos, no entanto, a terapeuta mulher pode representar a mãe acolhedora, que pode ser menos ameaçador para o paciente, isso vai depender muito da história de cada um. O homem que busca a terapia é para ter o direito de viver as emoções que a sociedade o proibiu de expressar e às vezes até de reconhecer o que sente, mesmo que a princípio não reconheça isso. O sintoma o fará buscar ajuda, mas a terapia vai estimulá-lo a ser mais humano. A conscientização e a sensibilização dará ao paciente homem possibilidade para despertar o seu melhor. Mulheres São a maioria na busca de terapia, pela facilidade para lidar com questões emocionais, mas também apresentam alguns sintomas semelhantes aos homens, como ansiedade, angústia, depressão pois estão estão mais atuante em vários setores sociedade. Muitas têm questões na vida sexual, como frigidez, incompatibilidade com o companheiro que resultam em insatisfação no casamento. As mulheres têm mais disponibilidade para o autoconhecimento, por quererem ter mais autonomia, querem saber mais de si, de suas escolhas e realizações. A maioria já não se submete aos desejos masculinos, a não ser que concordem com os mesmos, bem diferente dos anos passados. A sensibilidade e expressão da mulher já adianta muito coisa em sua terapia, mas ainda precisa se libertar das amarras emocionais do passado, resquícios de uma sociedade machista, que colocava a mulher como ser inferior, apesar que elas estão revolucionando a posição da mulher na sociedade, nos relacionamentos amorosos, na vida profissional, em sua criatividade e muitas outras possibilidades. Idosos Após os 60 anos, muitos já aposentados, ainda sentem o anseio de aproveitar melhor a vida. A pessoa da 3ª idade já não se acomoda e fica em casa esperando a morte chegar, querem mais prazer em suas vidas, mas reconhecem que bloqueios emocionais, repressões na educação, que ocorreram no passado ainda influenciam em suas vidas atuais. Gostam de ter alguém para conversar, contar suas histórias, passar sabedoria, falar dos filhos, dos acertos e dos erros. Poder expressar suas emoções lhes proporcionam mais vitalidade e descobrem que ainda há tempo para serem felizes. A terapia do idoso, basicamente é um trabalho de apoio e de estímulo, para aproveitar o melhor que há em si. Grandes mudanças estruturais é menos provável mas é possível uma melhor adaptação a vida, nos aspectos de relacionamento amoroso, na continuidade dos estudos, na redescoberta de seus talentos, na alegria de viver. CASAIS Geralmente o que leva um casal buscar um profissional , são conflitos que impedem de serem felizes ou então, a situção já está tão crítica que estão a ponto de separarem. Muitas relações começam de uma forma promissora, com o casal muito apaixonado e fazendo tudo para agradar um ao outro. Nessa fase inicial cada um mostra o melhor de si, na maioria das vezes não para enganar ao parceiro(a), mas sim porque no inicio do namoro as duas pessoas envolvidas estão tão inebriadas de sentimento amoroso e consequentemente de felicidade, que elas só se preocupam em viver essa alegria e compartilhar de inúmeras formas esse sentimento tão único e esperado. Infelizmente, sabemos que, com o tempo esse estado de “graça” começa a se  diluir . O casal começa então a perceber os defeitos um do outro, começam a discordar por fatos importantes e principalmente discordam por fatos sem importância alguma. Vem a rotina, as crises de ciúme, as cobranças, as implicâncias, críticas constantes, desconfiança, falta de cumplicidade. Invasão de privacidade, dificuldades de convivência com os amigos e/ou parentes do parceiro(a), vem a disputa entre ambos. Na terapia de casal irão aprender a ver assuntos não resolvidos de forma diferente. A terapia de casal promove um ambiente seguro para a expressão da insatisfação que possam sentir. Você sabe que por vezes falar do que sente com a outra pessoa na presença de um psicólogo é a única coisa que precisa para encontrar a solução do problema. Porquê? Porque aí a outra pessoa vai ouvir. ADOLESCENTES Idade de muitas transformações no corpo e pensamentos, nos sentimentos e escolhas. Novas descobertas no mundo e dentro de si, mas também de muitos conflitos e para alguns de muito sofrimento. O meio familiar é de extrema importância no apoio ao adolescentes, que pode aceitar ou então se sentir afrontado pelo jovem, que quer sentir a liberdade de escolher o que quer da vida, mas alguns acabam tentando de forma mais agressiva, se revoltando contra a família e às vezes contra si mesmo, através da automutilação, tentativas de suicídio e as próprias drogas. Adolescência é uma fase de transição, onde não se é mais criança mas também não é adulto, o que gera muita insegurança, pois é quando se descobre muitas coisas novas exatamente quando se está despreparado para entendê-las e muito menos vivenciá-las. A terapia do adolescente é de apoio para passar por esta fase linda mas nada fácil, mas também pode ser um “chão” neste momento de muita insegurança. O adolescente precisa de direção, aproveitando seu potencial mas sabendo se adequar  ao mundo em que está ingressando. Para o atendimento precisará ter autorização dos pais ou responsáveis legais.

SINTOMAS E MOTIVOS

HOMENS

ESTRESSE NO TRABALHO                        CRISE NO CASAMENTO                         IMPOTÊNCIA SEXUAL                                  ANGÚSTIA                        SÍNDROME DO PÂNICO

MULHERES

     ESTRESSE NO TRABALHO                                          CRISE NO CASAMENTO                                               FRIGIDEZ SEXUAL                                                   DEPRESSÃO                                                    ANSIEDADE

Terapia de Grupo

A terapia de grupo é uma técnica que reune um grupo de

6 a 12 pessoas, para uma interação terapêutica com

coordenação de José Carlos Bastos

Juntar-se a um grupo de estranhos pode soar intimidante no início, mas a terapia de grupo fornece benefícios que a terapia individual não pode. Psicólogos dizem, de fato, que os membros do grupo são quase sempre surpreendidos por quão gratificante a experiência do grupo pode ser. Os grupos podem atuar como uma rede de apoio. Outros membros do grupo muitas vezes pode ajudá-lo com idéias específicas para melhorar uma situação difícil ou desafio de vida, e mantê-lo responsável ao longo do caminho. Regularmente falando e ouvindo outros, também ajuda você a colocar seus próprios problemas em perspectiva. Muitas pessoas experimentam dificuldades de saúde mental, mas poucos falam abertamente sobre elas a pessoas que não conhecem bem. Muitas vezes, você pode sentir que você é o único lutando - mas você não é. Pode ser um alívio ouvir outros discutir o que eles estão passando, e perceber que você não está sozinho. A diversidade é outro importante benefício da terapia de grupo. As pessoas têm diferentes personalidades e origens, e eles olham para as situações de diferentes maneiras. Ao ver como outras pessoas lidam com problemas e fazer mudanças positivas, você pode descobrir uma série de estratégias para enfrentar suas próprias preocupações.
Informativo Saúde Emocional

CLIENTELA