METADE DAS MULHERES SENTEM CULPA POR COMER CARBOIDRATOS

Uma nova pesquisa descobriu que cerca de 50% das mulheres sentem culpa por ingerir carboidratos. O estudo avaliou 3 mil pessoas e levantou que muitas acreditam que a remoção de carboidratos da dieta é uma forma eficaz de perder alguns quilos. As informações são do Daily Mail. No entanto, Jane Ogden, professora de psicologia da saúde na Universidade de Surrey e líder da nova pesquisa, afirmou que a medida é perigosa pois os carboidratos são uma parte "essencial" das dietas das pessoas. “Se as pessoas perceberem que os carboidratos têm papel essencial na alimentação, não só para a energia, mas também para a construção de hábitos saudáveis ​​sustentáveis ​​em longo prazo, fariam com que eles retomassem o lugar como parte central da alimentação", afirmou. Jane acrescentou que, em vez de cortar todos os carboidratos, as pessoas devem tentar separar os ruins dos bons. Ficar sem consumir nenhum tipo carboidrato faz com que o corpo anseie por açúcar. As mulheres, de acordo com o estudo, são duas vezes mais propensas que os homens a se sentirem culpadas sobre o consumo de carboidratos. Uma em cada dez mulheres disse que constantemente se sente mal sobre o consumo de carboidratos, enquanto um quarto disse que tenta evitar comê-los durante a semana para poder comer mais nos fins de semana. O governo recomenda atualmente que cerca de metade da ingestão diária de calorias de uma pessoa seja na forma de carboidratos. A quantidade poderia ser dividida em cerca de um bowl de cereais, duas fatias de pão, uma porção de macarrão e três bolos de aveia. Enquanto Jane é clara em sua opinião de que os carboidratos devem continuar a ser uma parte fundamental da dieta das pessoas, a nutricionista Zoe Harcombe discorda. “Todos os carboidratos dividem-se em açúcares. Seja polissacarídeos (muitos açúcares), dissacarídeos (dois açúcares) ou mono sacarídeos (açúcares simples). Carboidratos não são essenciais. Essencial em nutrição significa que a substância deve ser consumida - o corpo não o faz. Existem gorduras essenciais. Há proteínas essenciais (determinados aminoácidos). Não existem carboidratos essenciais", disse ela. Segundo Zoe, as mulheres precisam de cerca de 500 calorias por dia para a energia e que essas necessidades podem ser satisfeitas a partir de gordura ou carboidratos. As  outras 1.500 calorias que uma mulher necessita são para funções como a reparação celular e combate a infecções, os carboidratos não podem atender a essas necessidades. Fonte: Terra Comportamento

METADE DAS MULHERES SENTEM

CULPA POR COMER CARBOIDRATOS

Uma nova pesquisa descobriu que cerca de 50% das mulheres sentem culpa por ingerir carboidratos. O estudo avaliou 3 mil pessoas e levantou que muitas acreditam que a remoção de carboidratos da dieta é uma forma eficaz de perder alguns quilos. As informações são do Daily Mail. No entanto, Jane Ogden, professora de psicologia da saúde na Universidade de Surrey e líder da nova pesquisa, afirmou que a medida é perigosa pois os carboidratos são uma parte "essencial" das dietas das pessoas. “Se as pessoas perceberem que os carboidratos têm papel essencial na alimentação, não só para a energia, mas também para a construção de hábitos saudáveis ​​sustentáveis ​​em longo prazo, fariam com que eles retomassem o lugar como parte central da alimentação", afirmou. Jane acrescentou que, em vez de cortar todos os carboidratos, as pessoas devem tentar separar os ruins dos bons. Ficar sem consumir nenhum tipo carboidrato faz com que o corpo anseie por açúcar. As mulheres, de acordo com o estudo, são duas vezes mais propensas que os homens a se sentirem culpadas sobre o consumo de carboidratos. Uma em cada dez mulheres disse que constantemente se sente mal sobre o consumo de carboidratos, enquanto um quarto disse que tenta evitar comê-los durante a semana para poder comer mais nos fins de semana. O governo recomenda atualmente que cerca de metade da ingestão diária de calorias de uma pessoa seja na forma de carboidratos. A quantidade poderia ser dividida em cerca de um bowl de cereais, duas fatias de pão, uma porção de macarrão e três bolos de aveia. Enquanto Jane é clara em sua opinião de que os carboidratos devem continuar a ser uma parte fundamental da dieta das pessoas, a nutricionista Zoe Harcombe discorda. “Todos os carboidratos dividem-se em açúcares. Seja polissacarídeos (muitos açúcares), dissacarídeos (dois açúcares) ou mono sacarídeos (açúcares simples). Carboidratos não são essenciais. Essencial em nutrição significa que a substância deve ser consumida - o corpo não o faz. Existem gorduras essenciais. Há proteínas essenciais (determinados aminoácidos). Não existem carboidratos essenciais", disse ela. Segundo Zoe, as mulheres precisam de cerca de 500 calorias por dia para a energia e que essas necessidades podem ser satisfeitas a partir de gordura ou carboidratos. As  outras 1.500 calorias que uma mulher necessita são para funções como a reparação celular e combate a infecções, os carboidratos não podem atender a essas necessidades. Fonte: Terra Comportamento
Informativo Saúde Emocional